quarta-feira, dezembro 17, 2008

Dos barulhos da natureza

O breu me convidou e aguçava meus ouvidos para os sons dos bichos e folhas
Ora sussurravam, ora gritavam.
Tão pouco conscientes do outro,
Por vezes confusos entre si,
Mas sempre harmonicamente:
aqui dois, acolá os demais.
A passarada nem sempre dorme tão cedo.
De repente vai emudecendo,
enquanto alguns relutam.
No céu, foram-se as estrelas.
De longe escutavam e murmuravam a poucos o que pensam das noites
Restou apenas uma. Só.
Mas por de trás da cortina de neblina,
Tenho certeza das milhares que faziam festa!

Psiu...!
. hey!
..
.

Se a gente ficar bem quietinho, é possível escutar a alegria!

Thais – 16/dez/2008

Nenhum comentário: